UseRH

outubro 27, 2022

Transformação digital no RH: saindo do zero com a avaliação de desempenho

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O RH deixou de ser o responsável por administrar pessoas dentro de uma organização para ser o grande  conector de pessoas dentro da empresa, como afirma Jones (1998).

Nessa transição, o uso da tecnologia teve um papel preponderante. Os RHs foram beneficiados com a digitalização dos processos, obtendo mais tempo para desenvolver ações de gestão de pessoas.

Sobretudo com a incidência da pandemia de COVID 19 houve uma corrida contra o tempo para transformar operações analógicas em digitais.

Porém, muitas empresas ainda estão longe da  transformação digital, cujo primeiro passo é a digitalização dos processos, mas que também envolve mudança da cultura da empresa, a busca por novas habilidades, a implementação de novos modelos de trabalho e muitas outras alterações de padrão.

Para as organizações que ainda não deram nem o primeiro passo, um bom começo é otimizar o  ciclo de avaliação de desempenho  com um software especializado.

Ao continuar a leitura deste artigo, você estará aproveitando a oportunidade de iniciar a transformação digital na sua empresa por meio de um software de RH, trazendo mais agilidade para esse importante processo.

Por que avaliação de desempenho?

De acordo com Terry Gillen (2000), o propósito da avaliação de desempenho é permitir que o desempenho melhore. Com isso, todos os envolvidos – empresa e profissionais – serão beneficiados.

Para o autor, especialista em desempenho, relacionamento e bem-estar, a principal razão para a existência de uma avaliação de desempenho é oferecer feedback, uma vez que é o feedback o que melhora o desempenho das pessoas.

Em seu livro “Avaliação de Desempenho”, Gillen (2000) aponta uma série de benefícios para a empresa e para os participantes do ciclo de avaliação de desempenho.

Segundo ele, a organização obtém dados sobre o desempenho organizacional e de planejamento de RH, além de aperfeiçoar a comunicação e melhorar a motivação dos colaboradores.

Já o avaliador, que geralmente é o líder, desfruta de um melhor desempenho da equipe, da retificação de atitudes que ocorreram durante o período avaliado e, ainda, recebe um feedback sobre si mesmo.

Por último, o avaliado tem uma melhor compreensão dos requisitos de desempenho, o que o leva à busca pela melhoria, recebe a oportunidade de discutir sobre pontos importantes de seus comportamentos, e dispõe de uma atenção do gestor sobre si mesmo, com enfoque em necessidades pertinentes.

Assim, cada vez que o processo de avaliação de desempenho é revisitado e recebe aprimoramentos, potencializamos os benefícios que ele proporciona.

Você também vai gostar de ler:
O que é RH estratégico e como implementar na sua empresa em 5 passos

Melhoria contínua do desempenho: conceito espiral

O conceito do Espiral propõe um movimento de melhoria contínua do desempenho dos colaboradores de uma empresa, e consiste em:

Uma vez que o profissional é avaliado e passa a receber feedback contínuo, ele nunca volta para o início de um ciclo de avaliação de desempenho. Ele já avançou um passo e deve seguir dali – dado que o objetivo é o desenvolvimento, sempre orientado pela necessidade do negócio e pelos desejos de carreira de cada pessoa.

Sendo assim, o colaborador sempre terá metas, Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) e feedback contínuo até passar por nova avaliação, conforme ilustra a imagem abaixo disponibilizada pela RHOPEN Consultoria:

avaliação de desempenho transformação digital

Avaliação de desempenho analógica

Médias e grandes empresas são as que mais sofrem com a realização do ciclo de avaliação de desempenho de forma analógica. Ou seja, em papel ou utilizando planilhas.

Isso porque, feito assim, o trabalho é extremamente operacional e moroso devido ao alto volume de dados com os quais a equipe de RH tem que lidar, aumentando ainda significativamente o risco de erro humano.

Entre as muitas etapas do ciclo de avaliação de desempenho, podemos apontar como as mais operacionais e problemáticas:

– Montagem do questionário avaliativo;
– Comunicação de gestores e colaboradores;
– Envio dos questionários;
– Monitoramento do cumprimento dos prazos;
– Compilação de dados e montagem de relatórios.

Mesmo trabalhando com muita atenção e organização, esse modo de fazer avaliação de desempenho não dá visão clara sobre o desenvolvimento das pessoas, pois também pode ocorrer perda do histórico dos ciclos anteriores.

São nessas situações que um software de RH substitui a ação humana e supre as limitações das planilhas e dos papéis impressos, facilitando o dia a dia da equipe e otimizando o ciclo.

Você também vai gostar de ler:
[7 dicas] como escolher o software de rh perfeito para a sua empresa

A tecnologia na gestão estratégica de pessoas e avaliação de desempenho

A tecnologia é um suporte e, muitas vezes, ela é desenvolvida dentro das próprias empresas para solucionar problemas do dia a dia do trabalho.

Os softwares de RH propõem-se exatamente auxiliar os profissionais em demandas operacionais.

E, mesmo com todas as mudanças que ocorreram no mundo do trabalho, não é incomum que o setor de Recursos Humanos continue sendo visto como o responsável apenas pelo plano de cargos e salários, pela efetivação de pagamento de pessoal, pela gestão de benefícios, pelo fechamento de folha e atividades de departamento pessoal.

Com isso, há uma desvalorização da atual função do setor, a de conectar profissionais e empresas para o alcance dos objetivos.

Então, é necessário que o RH consiga tangibilizar os resultados dos seus esforços e adotar uma postura menos operacional. O que significa continuar realizando todas essas entregas, mas sem ocupar-se com elas.

Para isso, existe uma gama de softwares de RH que operam de forma automatizada grande parte da rotina da área, como recrutamento e seleção, fluxo de onboarding, projeto de treinamento e desenvolvimento, avaliações de desempenho, pesquisa de clima, entre outras atividades.

Além disso, esses softwares permitem uma visualização clara das métricas do setor, mensurando os resultados da área e permitindo uma atuação estratégica.

Ou seja, por meio da digitalização inicial de alguns processos, o RH consegue tempo para exercer a gestão, olhando para as pessoas, planejando e alinhando as suas ações às grandes diretrizes e demandas da empresa.

Podemos destacar, entre as vantagens de usar um software de RH na avaliação de desempenho a:

– Redução do trabalho manual, simplificando as operações da área;
– Redução dos riscos de perda de dados, vazamento de informações e erros;
– Menos burocracia, mantendo o RH ágil;
– Mais eficiência, com a otimização das tarefas;
– Eliminação da dependência de planilhas;
– Manutenção dos dados (histórico) das avaliações anteriores, de forma a mensurar melhor a evolução do profissional dentro da organização.

Migrando para um RH tecnológico

Para Jones (1998), o RH tecnológico é “um modelo de gestão de Recursos Humanos baseado em tecnologia de informação altamente avançada, que conduzam algumas ou muitas funções do RH”.

Mas será necessário mesmo começar essa transformação digital pela avaliação de desempenho?

A resposta é não.

Identifique o que mais consome tempo da sua equipe na operação e que, com a digitalização, irá devolver esse tempo para ser investido em estratégia.

A avaliação de desempenho é uma parte da gestão de desempenho, portanto uma responsabilidade do RH, e tem uma importância estratégica tão grande quanto demanda micro ações operacionais para ser efetiva.

Por isso, a sugerimos como primeiro passo.

Depois de identificar o que precisa e pode ser digitalizado, procure por softwares que:

– Integrem a equipe e melhorem o fluxo interno das informações;
– Deem agilidade para a tratativa de problemas;
– Sejam intuitivos e deem autonomia à equipe e aos demais usuários;
– Possibilitem personalização;
– Promovem a humanização;
– Proporcionem uma experiência positiva para todos os usuários – tanto o próprio RH quanto os colaboradores – independente do serviço ofertado.

Esses cuidados irão evitar intervenções superficiais e pouco agregadoras. Afinal, ferramentas são para auxiliar, não para complicar o trabalho.

Tão importante quanto escolher o software é vencer a barreira da resistência à tecnologia. E ela pode estar dentro do próprio setor de RH, na gerência, na diretoria ou nos colaboradores.

Por isso, prepare a gestão para uma mudança de mentalidade. Envolva a liderança no processo e revise as habilidades que eles têm para absorver a nova ferramenta. Quanto mais a liderança comprar a ideia, mais engajados também estarão os colaboradores.

Em um cenário de transformação digital, tenha paciência e empatia.

As pessoas tendem a se sentir excluídas quando chega uma nova tecnologia, por não saberem operá-la ou por imaginarem que seu trabalho ou parte dele será absorvido pela tecnologia, o que sinaliza alto risco para demissões.

Para que isso não ocorra, faça um plano de desenvolvimento de novas habilidades, visando alinhar a nova perspectiva da empresa ao desejo de carreira dos profissionais.

Você também vai gostar de ler:
Como está a gestão de desempenho da sua equipe? Essas 5 avaliações revelam a realidade.

Na seção a seguir, você conhecerá a nossa recomendação para começar hoje a transformação digital na sua empresa.

Software de RH para avaliação de desempenho

Atualmente, a plataforma da USERH é um dos softwares mais completos e fáceis de usar para avaliação de desempenho.

Com interface clean e comandos simples, a usabilidade é um dos seus diferenciais, assim como a navegação intuitiva.

Nela, o RH consegue criar campanhas de avaliação de desempenho sem complicação e com muita rapidez, tendo autonomia para operá-la, sem depender de suporte recorrente da TI.

Não há processo de implantação, como em outras ferramentas, e que geralmente é demorado. É feita uma ativação de ambiente, que pode ser concluída em até sete dias!

Outra super vantagem é a estrutura hierárquica organizacional, que identifica os pares automaticamente dentro de uma campanha. Você estará livre de mais um processo manual.

Também é possível optar por modelos prontos de avaliação de desempenho fornecidos pela própria plataforma.

PDI e Metas completam os recursos disponíveis no módulo de Avaliações da USERH, que promete novidades ainda este semestre.

Conclusão

A transformação digital é uma mudança profunda de mentalidade onde as empresas deixam de ser analógicas e se modernizam, acompanhando os avanços tecnológicos.

Muitas organizações ainda não iniciaram esse processo nem sabem por onde começar. Um primeiro passo é digitalizar os processos com o uso de softwares.

No RH, a avaliação de desempenho é um desses processos que têm alta relevância e demandam muito tempo com ações operacionais, sendo uma boa oportunidade de mudança.

Para isso, as empresas podem recorrer à plataforma da USERH, software de RH criado por profissionais de Recursos Humanos que tem tudo o que é necessário para uma um ciclo de avaliação de desempenho de sucesso, além de ser intuitivo e de rápida ativação.

Para conhecer o software da USERH, agende uma demonstração gratuita agora mesmo.

Assine nossa Newsletter

Email:
Nome: