Plano de cargos e salários? Qual a importância e como fazer!

Manter os colaboradores engajados e motivados é um dos maiores desafios de toda empresa. Entre as medidas necessárias para cumprir esse objetivo, uma das mais efetivas é estabelecer um bom plano de cargos e salários. Você certamente já ouviu falar nesse conceito, mas sabe exatamente como ele funciona?

Para não deixar dúvidas, explicamos neste post tudo o que há de mais importante sobre o assunto. Você aprenderá o que é esse plano, qual a sua importância e o passo a passo para colocá-lo em prática de forma efetiva. Quer saber mais? Continue lendo o artigo!

O que é um plano de cargos e salários?

Plano de cargos e salários é um instrumento de gestão que lista todas as posições existentes em uma organização, junto com as descrições desses cargos e suas respectivas remunerações. Trata-se de uma ferramenta importante para otimizar o trabalho do RH e do departamento financeiro, além de dar mais transparência à relação entre a empresa e seus colaboradores.

O objetivo da medida é analisar, atualizar e equalizar a estrutura hierárquica da companhia, utilizando parâmetros técnicos e justos para a definição dos salários. Com isso, é possível garantir a igualdade de deveres e direitos entre os funcionários e melhorar a atração e retenção de talentos.

Como elaborar um plano de cargos e salários adequado?

Para utilizar essa ferramenta de forma efetiva, é preciso seguir alguns passos básicos. Vamos a eles.

Identificar os cargos existentes na empresa

A primeira medida a ser tomada é reunir os gestores para descobrir quantas e quais posições existem em cada departamento. Caso haja a necessidade de fazer contratações ou abrir novas vagas, isso também deve ser discutido.

Só assim será possível tomar decisões precisas em relação ao perfil de cada posição e sobre os salários dos profissionais. Para aumentar a eficiência dessa tarefa, tenha em mãos um organograma completo da hierarquia da empresa.

Estabelecer a faixa salarial e diretrizes de cada cargo

Em seguida, é preciso definir a remuneração e as principais exigências para cada posição. Essa etapa é dividida em quatro tópicos:

  • faixa salarial: valores mínimos e máximos para cada cargo. Uma boa dica é consultar sindicatos e fazer benchmarks com empresas do mesmo segmento, a fim de oferecer um pacote de remuneração competitivo aos colaboradores;
  • responsabilidades: descrição das principais atividades exercidas pelo profissional no cotidiano;
  • perfil técnico: competências técnicas exigidas para a posição, como idiomas, softwares e conhecimentos específicos;
  • perfil comportamental: soft skills que o colaborador deve ter para executar suas tarefas adequadamente, como capacidade analítica, trabalho em equipe e inteligência emocional, entre outras.

Calcular a projeção salarial de acordo com o caixa da empresa

Em empresas que investem em planos de cargos e salários, toda mudança de cargo é acompanhada de um acréscimo no pagamento do profissional. Por isso, é de suma importância dedicar um tempo junto ao departamento financeiro para calcular os impactos que cada promoção terá no caixa do negócio.

Isso garante uma boa saúde financeira para a organização e evita que se faça promessas que não poderão ser cumpridas, gerando frustração e insatisfação nos colaboradores.

Documentar e divulgar o plano para os funcionários

O plano deve ser documentado e disponibilizado para consulta de todos os colaboradores. Uma comunicação transparente tem ótimos efeitos no engajamento, pois cria uma relação de confiança entre o funcionário e a empresa.

Nesse modelo, o profissional tem a tranquilidade de saber que colegas com a mesma função são remunerados de forma igual e justa. Além disso, ter funções e metas bem definidas ajuda a formar uma visão mais clara do que o colaborador precisa fazer para ter um bom desempenho e crescer na hierarquia da organização.

Agora que você já sabe o que é um plano de cargos e salários, que tal aplicar o conceito na sua empresa? Basta avaliar o cenário do negócio, seguir os passos citados aqui no post e aproveitar os resultados!

Gostou do artigo? Não se esqueça de compartilhá-lo nas redes sociais! Assim, outros profissionais também poderão conhecer essa ótima prática de gestão empresarial!

conteúdo cedido a partir de uma parceria com a RHOPEN CONSULTORIA.