UseRH

março 17, 2023

Exemplos de onboarding: 4 cases para você se inspirar

Precisa melhorar o seu processo de onboarding de novos colaboradores e não sabe por onde começar? Não precisa se desesperar. Neste artigo você verá exemplos de onboarding de 4 empresas globais para tirar insights e inovar na sua organização.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Tenha ainda a oportunidade de aplicar essas ideias seguindo também as dicas que deixamos no final do conteúdo.

Continue a leitura e compartilhe com a sua equipe!

O que é onboarding de colaboradores

Do inglês para o portugês, em tradução livre, onboarding significa “integração”. Na prática, onboarding trata-se do processo de integração de novos membros em uma empresa.

No onboarding, o colaborador é recebido na empresa e apresentado à equipe e ao trabalho, conhece suas instalações, regulamentos e processos internos.

Também é realizado um alinhamento das expectativas entre o gestor e o novo colaborador sobre a função e o trabalho.

É no onboarding também que a empresa começa a inserir o novo colaborador na sua cultura, apresentando a história da organização, sua missão, visão e valores.

Os treinamentos que ocorrem durante esse período são chamados de treinamentos de integração, e podem envolver diferentes dinâmicas para facilitar a assimilação das informações.

Cada empresa tem o seu próprio modelo de onboarding. Por isso, não existe um tempo padrão para a realização do onboarding.

Por isso, saber como é feito o onboarding em outras empresas e os resultados alcançados com essa prática pode ajudar a melhorar o processo de integração na sua empresa.

Um onboarding bem executado propicia benefícios tanto para colaboradores quanto para empresas.

Benefícios do onboarding

Estudos apontam uma série de impactos positivos para empresas que investem em um processo de onboarding bem estruturado.

Um deles concluiu que 89% das pessoas que receberam uma integração eficaz sentem-se fortemente integrados à cultura da empresa, em comparação com 59% das pessoas que receberão uma integração ineficaz

Ou seja, o engajamento e a retenção de talentos são dois objetivos que podem ser alcançados com melhorias no onboarding.

Alguns dos benefícios de ter um onboarding sólido são:

– Redução da curva de aprendizagem: o colaborador leva menos tempo para dominar ferramentas e processos e para apresentar resultados;

– Maior e mais rápido engajamento com a equipe e a cultura organizacional: além de uma forte conexão com a cultura, como vimos no estudo acima, passar por um onboarding sólido torna o novo contratado 91% mais propenso a se conectar com os colegas e equipe e vice e versa

– Aumento da retenção de talentos e redução de turnover: se o engajamento e a conexão com a cultura são fortes, há aumento da probabilidade do colaborador permanecer na empresa por mais tempo;

– Fortalecimento da marca empregadora: a retenção de talentos, somada à forte cultura organizacional e engajamento contribuem sinalizam uma boa experiência do colaborador na sua jornada. Isso fortalece a reputação da marca, que passa a atrair mais talentos em busca da mesma experiência.

Você pode ver outras estatísticas sobre onboarding no nosso artigo: 10 estatísticas que provam que o onboarding é capaz de reduzir o turnover de colaboradores.

Google

O Google investe em um onboarding equipado com tudo o que é necessário para que o novo colaborador seja integrado à cultura da empresa.

Cerca de 24 horas antes da chegada do novo colaborador, o gestor responsável pelo profissional recebe uma lista de tarefas, que incluem:

– Ter uma discussão sobre papéis e responsabilidades;

– Encontrar um colega para o novo contratado, que será o guia dele neste começo;

– Ajudar o novo contratado a construir uma rede social;

– Configurar check-ins de onboarding uma vez por mês nos primeiros seis meses do novo contratado;

– Incentivar o diálogo aberto.

Movido pelo senso de urgência e necessidade de não protelar, o gestor deve realizar as ações just in time.

Desta forma, o gestor é o responsável pela boa recepção do novo colaborador.

Além disso, a cultura corporativa do Google prioriza os relacionamentos e a diversão no trabalho. Desta forma, a empresa busca manter um clima descontraído, começando pelos primeiros dias do novo colaborador.

O kit de onboarding é outro diferencial da empresa e que causa grande curiosidade.

kit de onboarding google
Kit de onboarding Google. Fonte: Onboarding FAQ

Há até vídeos no YouTube de pessoas fazendo unboxing do famigerado kit de boas-vindas do Google.

Com a aplicação intensa de conhecimento técnico e cultura corporativa por meio das atividades integrativas, o Google propicia uma aderência mais rápida à cultura da empresa e também acelera a entrega de resultados pelo novo colaborador.

Linkedin

O primeiro dia de um novo colaborador no LinkedIn é informal e divertido.

A maior rede social profissional do mundo é outra que capricha no kit de onboarding. Além de uma mochila cheia de presentes, os novos colaboradores recebem também um exemplar do livro “Comece por você”, escrito pelo fundador do LinkedIn.

Outro item que se tornou ícone desse kit de onboarding é o cartão escrito “YOU’RE (IN)”, que remete à marca da rede social.

Vale frisar que os kits não são 100% iguais. Isso porque o conteúdo vai depender dos projetos específicos da área que o colaborador irá atuar.

kit de onboarding do linkedin
Kit de onboarding LinkedIn. Fonte: Pinterest

Facebook

O onboarding de novos colaboradores no Facebook é um dos mais longos da lista. São seis semanas de imersão em um campo de treinamento.

Os novos colaboradores aprendem sobre as suas funções e a cultura da empresa, realizando atividades práticas. Isso inclui o uso de ferramentas que farão parte do dia a dia delas.

kit de onboarding facebook
Kit de onboarding Facebook. Fonte: Twitter

Disney

A Disney conta com uma universidade corporativa, a Disney University, onde os colaboradores são treinados sobre os pilares da cultura do negócio.

Colaboradora da Disney
Colaboradora da Disney. Foto: Cy Cyr / Direitos autorais: Copyright Disney

As atividades dos treinamentos buscam a interação social e desenvolver o novo colaborador como parte do espetáculo de encantamento da empresa para o cliente final, e principalmente o máximo alinhamento com os valores da empresa.

Os novos colaboradores aprendem também a “linguagem Disney”, onde eles são membros do elenco da empresa e os clientes são os convidados.

Após o treinamento, eles vão a campo e passam um tempo trabalhando como “sombra”. Depois passam a atuar no “palco”. Ou seja, tornam-se personagens e protagonistas do universo Disney.

Dicas para fazer um onboarding encantador

Como pudemos observar, cada empresa desenvolve o seu próprio processo de onboarding, com etapas distintas e alinhadas à cultura da empresa.

Costumamos dizer que o onboarding é a forma da empresa dar as boas-vindas ao novo colaborador. E, sendo assim, causar uma boa primeira impressão é essencial para que o relacionamento se desenvolva de forma saudável.

E como o RH pode aproveitar de forma prática os cases apresentados? Para facilitar a aplicação, preparamos cinco dicas. Veja:

1 – Mapeie o processo

Todo novo projeto deve ser iniciado entendendo o contexto da empresa. Por isso, mapeie o processo atual e entenda nos mínimos detalhes como o onboarding é feito. Assim é possível encontrar gargalos e necessidades de melhoria.

Encontre um passo a passo do processo de onboarding no artigo “Integração na empresa: como estruturar um processo otimizado e efetivo”.

2 – Planeje

A partir do mapeamento, faça os ajustes que considerar necessários para melhorar a experiência de chegada do novo colaborador e facilitar a execução pela equipe de RH e pelos gestores.

O apoio de um software de RH pode ser fundamental para desafogar a sua equipe de tarefas manuais de admissão. Desta forma, terão mais tempo para planejar e propor inovações.

O onboarding digital tem sido cada vez mais adotado por médias e grandes empresas ou que estão expandindo suas operações.

3 – Capriche no kit de onboarding

Embora o kit de onboarding não seja determinante na experiência total do onboarding, ele com certeza tem o potencial de promover um encantamento inicial e reforçar a marca.

Em todos os cases apresentados, foi notória a preocupação em oferecer um kit robusto e com itens que comunicasse a cultura da empresa.

Por isso, aproveite para marcar positivamente o início da jornada das pessoas na sua empresa com um presente especial.

4 – Organize treinamentos de integração

Os treinamentos são uma importante etapa da integração do novo colaborador, e começa logo após a admissão.

É por meio dos treinamentos de integração que o novo colaborador absorve a maior parte das informações necessárias para iniciar o seu trabalho.

Assim como a Disney, outras empresas investiram em plataformas próprias de educação e criaram as suas Universidades Corporativas.

Esses ambientes online concentram treinamentos personalizados sobre a cultura da empresa, metodologias internas de trabalho e capacitações para o desenvolvimento de competências comportamentais e técnicas alinhadas às necessidades da empresa.

As Universidades Corporativas se mostraram ser a alternativa aos treinamentos presenciais, principalmente após a popularização dos modelos de trabalho híbrido e remoto.

Desta forma, as empresas conseguem treinar colaboradores de qualquer lugar do mundo e proporcionar autonomia de aprendizagem.

As Universidades Corporativas também aumentam a vida útil dos treinamentos e capacitações, além de liberarem gestores e especialistas de terem que repeti-los ao vivo indeterminadas vezes.

universidade corporativa da userh

5 – Promova acolhimento e segurança

Além de preparar uma bela recepção, apresentando o novo colaborador à equipe de trabalho a outros colegas da empresa, determine um “anjo” para acompanhá-lo nas suas primeiras semanas.

Essa prática também é comum em grandes empresas e promove uma boa troca de conhecimento e melhor integração com a equipe.

Com isso, o novo colaborador poderá se desenvolver com segurança até que tenha autonomia para trabalhar.

Leia também:

7 ideias para tornar a integração de funcionários rápida e efetiva

Conclusão

Vimos que onboarding é o processo de integração de um novo colaborador à empresa e que é extremamente importante para todo o restante da sua jornada na organização.

Conhecemos também exemplos de onboarding das empresas Google, Facebook, LinkedIn e Disney, e como elas investem para que esse processo seja bem-sucedido.

Ao final, apresentamos cinco dicas para facilitar a aplicação de alguns insights a partir dos exemplos estudados.

Você compreendeu também que o uso de softwares de RH facilita a operacionalização do processo de admissão e onboarding, bem como dos treinamentos de integração.

A UseRH pode ajudar as empresas neste desafio com as soluções para Universidade Corporativa e, em breve, Onboarding.

Para ver detalhes de cada solução, fale com um de nossos especialistas pelo WhatsApp e agende uma demonstração agora mesmo!

Assine a nossa newsletter e fique por dentro das novidades da UseRH e receba notícias do mundo de Recursos Humanos. 

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Assine nossa Newsletter

Email:
Nome: