UseRH

maio 15, 2024

Saiba o que é entrevista comportamental e como aplicá-la

A entrevista comportamental permite que o RH identifique candidatos compatíveis com as expectativas e o perfil da empresa. Leia o artigo e veja como aplicar.
entrevista-comportamental
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Conhecer diferentes ferramentas relacionadas ao processo de recrutamento e seleção faz toda a diferença.  Por isso, é importante que o setor de RH conheça a técnica de entrevista comportamental.

Desta forma, pode montar um quadro de profissionais alinhados com as necessidades e expectativas da empresa.

Essa é uma etapa na qual são avaliadas as habilidades, competências e características dos candidatos, a fim de identificar qualidades profissionais que combinam com o ambiente de trabalho.

Desse modo, é possível passar para as próximas fases do processo aqueles que se saíram de acordo com o que a empresa esperava.

Mas, afinal, o que é necessário saber para conduzir uma entrevista comportamental?

O que é a entrevista comportamental?

Antes de tudo, é importante entender a fundo o que é essa atividade.

A entrevista comportamental é uma conversa direta com os candidatos, tendo um roteiro estruturado com perguntas-chave que ajudam a identificar características pessoais e profissionais que podem agregar o ambiente de trabalho.

Nesse caso, é fundamental considerar o contexto em que a entrevista está sendo aplicada.

Afinal, uma dinâmica de processo seletivo envolve emoções, estresse e demais fatores que podem influenciar o desempenho dos candidatos.

Por isso, precisam ser levados em conta na avaliação.

Com a entrevista comportamental, é possível rastrear os padrões de comportamento do candidato.

Assim, torna-se mais fácil inferir atitudes e reações futuras a determinados contextos, como o de prazos curtos, momentos de maior pressão por qualidade na execução da tarefa, alta necessidade de atenção aos detalhes, entre outros.

Como funciona a entrevista comportamental?

A entrevista é uma conversa com perguntas específicas, realizadas pelo avaliador, para identificar hard e soft skills do indivíduo sobre:

● Resiliência;
● Inteligência emocional;
● Liderança;
● Capacidade de trabalhar em equipe;
● Senso de organização;
● Entre muitas outras.

Para isso, é possível criar um case com o objetivo de ser solucionado, e diante do contexto exposto, solicitar que o candidato proponha uma solução.

Outra opção é descrever um fato frequente no ambiente de trabalho da empresa e questionar como o candidato lidaria com a situação.

Vale destacar também a importância de perguntar sobre as experiências do profissional.

Questões relacionadas ao que o candidato já viveu também ajudam a traçar o perfil.

Por exemplo, se já assumiu o papel de liderança de um grupo, se costuma extrapolar ou atrasar no horário de trabalho, se assume a responsabilidade por algum conflito no ambiente de trabalho e por aí vai.

Como aplicar nas empresas?

A entrevista comportamental pode fazer parte do processo de entrevista dos candidatos.

Assim, após apresentar as principais características da vaga, tais como os planos de cargo e os salários, um profissional do RH pode conduzir as perguntas relacionadas ao comportamento.

É interessante montar um roteiro para padronizar a aplicação dessa ferramenta no processo de recrutamento e seleção.

Desse modo, todos os profissionais do RH se alinham nessa tarefa e podem executar um bom trabalho na escolha dos candidatos ideais para o cargo.

Além disso, também é importante destacar que o RH pode estruturar um padrão de entrevista comportamental ou de testes ao acessar o módulo “Avaliações” da plataforma da USERH.

Quais são os benefícios da entrevista comportamental?

Ao aplicar corretamente a ferramenta de entrevista comportamental nos processos seletivos da empresa, é possível garantir que os novos integrantes sejam competentes para assumir as vagas.

Com isso, a longo prazo, os riscos de ter problemas como baixa produtividade, absenteísmo, turnover de colaboradores, entre outros, são reduzidos.

Em outras palavras, os benefícios da entrevista comportamental giram em torno de montar um quadro de colaboradores comprometidos, engajados e com o perfil que combina com a empresa.

Desse modo, toda a rotina interna pode passar por melhorias e a gestão de pessoas é aprimorada.

Gostou deste post?

Então, confira também 7 ideias para tornar a integração de funcionários rápida e efetiva!

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Assine nossa Newsletter

Email:
Nome: