Empreendedorismo corporativo: como a empresa deve estimular?

É muito comum vermos casos de pessoas que abandonaram seus cargos em grandes empresas para abrir seu próprio negócio. Isso pode ser muito ruim para as organizações, pois elas perdem grandes talentos. Logo, a entidade precisa aprender a estimular que esse perfil empreendedor seja manifestado dentro da própria corporação, ou seja, o empreendedorismo corporativo.

O intraempreendedorismo ou empreendedorismo corporativo faz referência a uma iniciativa de inovação dentro da própria empresa na qual o indivíduo atua. Esse modelo de atuação gera maximização de resultados, aumento na produtividade e desenvolvimento de profissionais de alta performance.

Neste artigo, vamos expor alguns atributos que tornam o funcionário empreendedor, como a empresa deve estimular e por que é importante investir nisso. Confira!

Liderança

Para estimular o empreendedorismo corporativo, é fundamental que a empresa desenvolva profissionais que tenham perfil de liderança e que possam, esporadicamente, exercer o papel de líderes mesmo que seu cargo não exija sempre essa postura.

Dessa forma, o indivíduo amplia sua mente para o pensamento estratégico e passa a se esforçar para estar sempre criando uma nova ideia, observando o mercado e buscando se aperfeiçoar para atuar como um verdadeiro cocriador da organização.

Gestão corporativa

Ter noção de gestão corporativa é fundamental para que a empresa se torne empreendedora. Por isso, promover esse tipo de olhar nos funcionários é uma excelente maneira de estimular suas potencialidades de gestão. Com isso, não apenas o gestor será o portador das ideias e da palavra final, mas os colaboradores passam a fazer parte ativa do processo, não somente como executores, mas também atuando no papel de gestores.

Iniciativa

Iniciativa é uma característica indispensável nos profissionais de alta performance. Por isso é primordial que a empresa estimule seu pessoal a ter uma postura mais proativa e visionária no cotidiano empresarial.

Vale a pena ressaltar que a organização precisa se atentar a mostrar ao colaborador o quanto a contribuição mútua é benéfica para ambos. O funcionário precisa entender a organização como uma extensão da própria casa para que, dessa forma, possa se sentir responsável pelo seu sucesso.

Tomada de decisão

Saber tomar decisões é muito relevante para o sucesso de uma corporação. O empreendedor está sempre um passo à frente. Logo, a empresa deve estimular seus colaboradores a ter um perfil comportamental observador e com direcionamento à melhoria contínua. Dessa forma, quando surgir algum tipo de desafio, eles serão rápidos em tomar decisões estratégicas.

Visão sistêmica

Para promover o empreendedorismo corporativo, é necessário que todos tenham visão sistêmica. Ou seja, que entendam um pouco de todos os setores da empresa, que consigam identificar oportunidades e ameaças das fontes externas e pontos fortes e fragilidades no ambiente interno. Assim, torna-se mais fácil promover ações preventivas e estratégicas.

Como vimos, para estimular o empreendedorismo corporativo, a empresa deve se atentar a promover profissionais que saibam se comunicar, tenham visão sistêmica e tomem iniciativa. Dessa forma, além de os resultados se multiplicarem, os indivíduos se sentirão motivados, afinal, se tornarão os protagonistas da entidade.

E então, gostou deste artigo? Você já conhecia o empreendedorismo corporativo? Deixe um comentário no post e divida conosco suas experiências!

conteúdo cedido a partir de uma parceria com a RHOPEN CONSULTORIA.