Como a gamificação pode contribuir nos treinamentos de liderança

Todos nós já participamos de cursos e aulas maçantes e nada motivadores. Na missão de tornar o processo de aprendizado mais atraente, surge a gamificação, que utiliza mecanismos dos jogos, como competições, premiações e pontos, por exemplo, em ambientes fora do contexto de jogos, como no EAD Corporativo.

A técnica pode ser utilizada para engajar mais colaboradores(as) no treinamento virtual e permitir que eles tornem os treinamentos mais proveitosos e positivos. Continue lendo e descubra como utilizar a gamificação nos treinamentos de liderança.

Afinal, o que é ser líder?

principal papel do(a) líder de uma equipe é prestar o auxílio necessário para que seus(suas) colaboradores(as) executem o melhor trabalho possível, trazendo resultados promissores para a empresa. Isso inclui motivar, despertar engajamento nos(nas) funcionários(as), fazer com que eles sintam-se parte da organização, mantendo a produtividade da equipe.

Uma pesquisa da consultoria BambooHR, divulgada pelo site da revista Época Negócios, revela que 44% dos trabalhadores entrevistados atribuem aos “chefes tóxicos” o motivo de seu pedido de demissão. Entre as principais reclamações estão: líder que não mostra confiança ou dá poder; ignora o excesso de trabalho do funcionário; não dá orientações claras ou autonomia à equipe e até mesmo se apropria do trabalho feito pelo seu liderado.

Por isso, antes de escolher alguém para assumir um papel de liderança na sua empresa é necessário ter certeza de que este(a) colaborador(a) está pronto(a) para executar esse desafio com excelência. Para isso, você pode desenvolver treinamentos e cursos de preparação de líderes e ainda desenvolver as habilidades dos gestores atuais.

Como a gamificação atua

As inovações tecnológicas chegam para aprimorar processos de RH, como é o caso da gamificação, que torna os programas de liderança muito mais interativos e imersivos, engajando mais colaboradores(as).

 A gamificação trabalha pontos como:

- Tomada de decisão: em um ambiente simulado, o(a) aluno(a) enfrenta situações de pressão com recursos e tempo limitado. Nessas circunstâncias, o(a) profissional pode aprender a manter a calma e tomar uma decisão assertiva, mesmo que as condições não sejam as mais favoráveis para seu raciocínio.

- Trabalho em equipe: um(a) bom(boa) líder precisa saber trabalhar muito bem em equipe e os jogos são uma excelente maneira de desenvolver essa capacidade. Eles também são ótimas oportunidades de perceber qualidades de liderança em colaboradores(as) que não tinham se destacado para isso ainda.

- Perseverança e persistência: o(a) líder é quem guia uma equipe com um objetivo em comum e a quem todos os membros se viram em situações adversas. A gamificação em um programa de liderança ajuda a desenvolver a capacidade do(a) líder de motivar a equipe para que todos continuem a se desempenhar bem para o sucesso da empresa.

Não se esqueça! Um treinamento isolado não irá criar líderes como num passe de mágica, este esforço deve ser contínuo, inclusive para aqueles que já assumem papéis de liderança nas empresas e devem sempre estar atualizando e aprimorando seus conhecimentos e habilidades. Isso deve fazer parte da transformação digital da sua empresa.

A UseRH é uma plataforma LMS que associa a gamificação para trazer os melhores resultados para sua equipe. Quer saber mais? Agende uma demonstração gratuita!