UseRH

abril 5, 2023

Carreira e talento líquidos: o que é cada um, como identificar e desenvolver

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Talentos líquidos estão cada vez mais comuns no mercado de trabalho atual. De acordo com uma pesquisa da Citrix realizada em 2021 com 2000 profissionais e 500 RHs nos Estados Unidos, 88% dos funcionários afirmam que procuram empresas que ofereçam velocidade de aprendizagem, na busca por um emprego. 

Nesse contexto, as empresas precisam estar preparadas para desenvolver seus colaboradores com habilidades múltiplas e incentivar a aprendizagem contínua. Isso para poderem se adaptar às mudanças constantes do mercado, manterem uma equipe competitiva e reter esse perfil profissional.

Com isso, neste artigo, iremos explorar o conceito de talentos líquidos e como a gestão de pessoas pode desenvolver colaboradores com habilidades múltiplas e incentivar a aprendizagem contínua.

Neste artigo você vai ver:

  • – O que são talentos líquidos e como identificá-los na empresa
  • – O que são carreiras líquidas e como elas afetam a gestão de pessoas
  • – Cinco exemplos de como as carreiras líquidas se manifestam na prática
  • – Cinco formas de desenvolver talentos líquidos 
  • – Treinamento e desenvolvimento de pessoas: como promover a aprendizagem contínua
  • – Conclusão

 

Boa leitura!

O que são talentos líquidos e como identificá-los na empresa

Talentos e carreiras liquidas

Segundo Zygmunt Bauman, a modernidade líquida é caracterizada pela volatilidade, incerteza e ambiguidade. 

Esse conceito tem sido amplamente absorvido pelo mercado de gestão de pessoas, como uma forma de entender as mudanças constantes no mundo do trabalho e na relação entre empresas e colaboradores. 

As carreiras líquidas e talentos líquidos surgem como uma resposta a essa nova realidade. Por isso, é preciso dominar esses conceitos que estão tão presentes nos novos perfis de colaboradores.

Os talentos líquidos são profissionais com habilidades múltiplas e que estão constantemente em busca de aprendizagem contínua para se manterem atualizados e adaptados às mudanças do mercado.

Eles possuem capacidade de se adaptar às diferentes situações e de contribuir para o crescimento da organização. 

Para identificar os talentos líquidos, é importante que as empresas observem características como a capacidade de aprender com rapidez, a flexibilidade para se adaptar às mudanças, a criatividade e a inovação na solução de problemas.

As organizações também precisam se atentar aos profissionais que buscam constantemente por novos conhecimentos e habilidades, seja por meio de cursos, treinamentos ou outras formas de aprendizado.

Os talentos líquidos têm ainda uma forte relação com outro conceito importante para o tempo atual da gestão de pessoas: as carreiras líquidas.

O que são carreiras líquidas e como elas afetam a gestão de pessoas

Carreiras líquidas são um conceito que ganhou destaque nos últimos anos em que as pessoas não seguem mais carreiras lineares e estáveis, mas sim uma trajetória mais fluida e volátil. Ou seja, adaptando-se constantemente às mudanças do mercado.

Essa nova realidade também afeta diretamente a gestão de pessoas, que precisa se adaptar para manter uma equipe competitiva e engajada, além de ofertar atrativos para reter esse perfil de colaborador.

As pessoas que traçam uma carreira líquida buscam por oportunidades de desenvolvimento e crescimento em diferentes frentes, em vez de seguir uma trajetória linear em uma única empresa ou área de atuação.

Desta forma, talentos líquidos podem acabar buscando oportunidades em outras empresas caso não encontrem formas de se desenvolver ou viver novas experiências onde estão.

Mas, como identificar carreiras líquidas? Veja a seguir.

Cinco exemplos de como as carreiras líquidas se manifestam na prática:

  1. 1 – Colaboradores que trocam de áreas dentro da empresa, em busca de novas experiências e desafios, e adquirindo novas habilidades;
  2. 2 – Profissionais que trabalham em diversas empresas ao longo da carreira, em diferentes setores e áreas de atuação;
  3. 3 – Equipes que trabalham em projetos temporários, com prazo determinado, e depois se desfazem – permitindo que os profissionais sigam para novos projetos e equipes;
  4. 4 – Colaboradores que trabalham em regime de home office ou remotamente, e que assim podem estar em diferentes locais e horários, mantendo a flexibilidade e a autonomia;
  5. 5 – Profissionais que se dedicam a projetos paralelos, empreendedorismo ou atividades fora do trabalho, buscando novos desafios e oportunidades.

 

Podemos dizer que para atrair e reter talentos líquidos as empresas precisam criar um ambiente de trabalho que proporcione autonomia, flexibilidade e oportunidades de aprendizagem contínua, além de valorizar o desenvolvimento individual dos colaboradores.

É necessário atender à demanda por tecnologia para suporte ao trabalho remoto e colaborativo, inclusão e diversidade.

Veja agora algumas dicas práticas que podem ser incluídas na estratégia de gestão de pessoas para se adaptar a essa realidade.

Cinco formas de desenvolver talentos líquidos

  1. 1 – Oferecer programas de treinamento e capacitação: a empresa pode oferecer treinamentos específicos para desenvolver habilidades múltiplas, sejam comportamentais ou técnicas;
  2. 2 – Investir em tecnologia educacional: a empresa pode utilizar plataformas de e-learning (aprendizagem eletrônica ou não presencial) para disponibilizar conteúdos de capacitação e treinamento, de forma personalizada e adequada às necessidades individuais de cada colaborador;
  3. 3 – Estimular a participação em eventos e congressos: promover a participação em eventos e congressos da área é uma forma de ampliar os conhecimentos e conhecer as tendências do mercado, além da oportunidade de trocar experiências com outros profissionais;
  4. 4 – Implementar job rotation: o job rotation é uma estratégia que permite aos colaboradores atuarem em diferentes áreas da empresa, desenvolvendo habilidades múltiplas e ampliando a visão sobre o negócio;
  5. 5 – Criar uma cultura de aprendizagem contínua: é importante que a empresa incentive a aprendizagem contínua como um valor fundamental, promovendo a criação de grupos de estudo e a troca de experiências entre colaboradores.

Como fazer isso na prática? Listamos alguns exemplos de empresas conhecidas por terem uma cultura inovadora e voltada a resultados. Elas também têm em comum a busca pela autonomia dos colaboradores. Para isso, criaram verdadeiros ecossistemas internos de troca de conhecimento, aprendizagem e oportunidade.

Elas também são flexíveis e investem nos modelos híbrido e remoto de trabalho, de forma que o colaborador tenha mais liberdade para gerir o seu tempo e equilibrar vida pessoal e profissional.

O Google, por exemplo, investe em treinamento e desenvolvimento, disponibilizando diversas ferramentas e cursos online para os colaboradores. Oferece também benefícios diferenciados, como licença maternidade e paternidade estendida e políticas de flexibilidade de horários e trabalho remoto.

Já a Microsoft adotou uma estrutura de carreira flexível, permitindo que os colaboradores possam trocar de área ou de função internamente (job rotation). Além disso, a organização oferece uma ampla gama de treinamentos e recursos online para o desenvolvimento de habilidades.

A brasileira Nubank adotou a prática de desenvolver a autonomia dos colaboradores, estimulando que todos possam liderar projetos e tomar decisões importantes para o negócio. A empresa oferece ainda programas de desenvolvimento que incluem workshops, treinamentos e feedbacks constantes.

Para implementar essas práticas na empresa, é importante começar avaliando as demandas dos colaboradores e do negócio, assim como levantando as habilidades e competências da equipe.

A partir daí, é possível decidir estrategicamente quais práticas são necessárias implementar e quais precisam ser atualizadas. Lembre-se de avaliar constantemente os resultados das mudanças.

Treinamento e desenvolvimento de pessoas: como promover a aprendizagem contínua

Como vimos, o treinamento e desenvolvimento está presente em todas as estratégias disruptivas de gestão de pessoas. Vamos ver agora o porquê.

Com a rápida evolução tecnológica e as mudanças constantes no mercado de trabalho, habilidades que eram valorizadas há alguns anos podem não ter a mesma relevância hoje.

De acordo com uma pesquisa da consultoria Gartner realizada em 2021, 33% das habilidades requeridas em anúncios de emprego de 2017 em áreas como TI, finanças e vendas já se tornaram obsoletas.

Além disso, a mesma pesquisa apontou que 58% da força de trabalho precisa de novas habilidades para desempenhar seu trabalho.

Nesse contexto, é fundamental que as empresas invistam em treinamento e desenvolvimento, a fim de manter os colaboradores atualizados e a empresa competitiva, promover um ambiente de aprendizagem contínua para quem já busca isso (talentos líquidos) e aumentar a capacidade de se adaptar diante das mudanças.

Vejamos alguns benefícios de investir em treinamento e desenvolvimento:

Autonomia e flexibilidade

Um dos principais benefícios do treinamento e desenvolvimento nas empresas é que ele propicia que os colaboradores tenham mais autonomia e flexibilidade para gerenciar suas próprias carreiras. 

Engajamento e motivação

Quando as empresas oferecem oportunidades de aprendizagem contínua, os colaboradores se sentem mais engajados e motivados a buscar novas habilidades e competências. Isso resulta em um ambiente de trabalho mais dinâmico e produtivo, onde as pessoas estão sempre buscando se superar e alcançar novos objetivos.

Retenção de talentos

Além disso, investir em treinamento e desenvolvimento é uma estratégia eficiente para reter talentos. 

Os profissionais que se sentem valorizados e que têm a oportunidade de aprender e crescer dentro da empresa têm muito menos chances de deixar a organização em busca de novas oportunidades. 

Isso significa que as empresas que investem em treinamento e desenvolvimento têm um diferencial competitivo importante na hora de atrair e reter talentos.

universidade corporativa da userh

Como usar a tecnologia no treinamento e desenvolvimento

A tecnologia é uma aliada importante na hora de promover o treinamento e desenvolvimento de colaboradores.

Plataformas de ensino à distância, como a Universidade Corporativa da UseRH, permitem que as empresas criem ambientes virtuais de aprendizagem com conteúdos personalizados e trilhas de treinamento sob medida para cada colaborador.

Isso significa que é possível oferecer treinamentos em áreas específicas, conforme as necessidades da empresa e dos colaboradores.

Outra vantagem da utilização de tecnologias no treinamento e desenvolvimento é a possibilidade de oferecer capacitação à distância, o que é especialmente útil em tempos de trabalho remoto.

As plataformas de ensino à distância também permitem que os colaboradores tenham mais autonomia e flexibilidade para gerenciar seu próprio processo de aprendizagem, o que é fundamental para promover a adaptabilidade em um contexto de carreiras líquidas.

Em resumo, investir em treinamento e desenvolvimento de pessoas é essencial para adequar a empresa a essa realidade e ao desafio de atrair e reter talentos líquidos.

E o uso de tecnologia pode aumentar a capacidade de execução dessa estratégia, acelerando a construção de um ambiente de trabalho dinâmico e em constante transformação, assim como o mercado de trabalho.

Conclusão

Como vimos, o conceito de modernidade líquida de Bauman se aplica hoje na gestão de recursos humanos ao identificar um perfil de colaborador que é altamente adaptável e que está sempre em busca de aprendizado e novas experiências que o agreguem – o talento líquido.

Por isso, esse profissional busca empresas flexíveis, com um ambiente propício à aprendizagem contínua e desenvolvimento de novas habilidades, que oportunizem a mobilidade e a experimentação de novas funções e projetos.

Esses profissionais acabam por traçar uma carreira líquida também. Ou seja, não linear e adaptável aos seus anseios e às oportunidades que surgem. Por isso, eles se tornam portadores de múltiplas habilidades.

Aprendemos com isso que um dos maiores desafios do RH é atrair reter esses talentos.

Demos dicas de como identificar talentos e carreiras líquidas, apontando características e como se manifestam, além de listar ações para adaptar a estratégia da empresa a esse perfil.

Entre as ações estão oferecer programas de treinamento, investir em tecnologia educacional, estimular a participação em eventos e workshops, implementar o job rotation e criar uma cultura de aprendizagem contínua.

Vimos também que a educação corporativa é um investimento essencial para empresas que querem atrair e reter talentos líquidos.

A UseRH pode ajudar as empresas neste desafio com a solução para Universidade Corporativa, criando trilhas personalizadas de conhecimento por colaborador e facilitando a capacitação à distância, por exemplo.

Para conhecer todas as ferramentas e benefícios da Universidade Corporativa da UseRH, fale com um de nossos especialistas  e agende uma demonstração!

Quer ficar por dentro das novidades da UseRH e receber notícias do mundo de gestão de pessoas? Assine a nossa newsletter!

Assine nossa Newsletter

Email:
Nome: